Você está aqui: Página Inicial > Picui > Notícias > 2021 > 03 > Núcleos de Acompanhamento Psicossocial planejam ações sobre Saúde Mental

Noticia

Núcleos de Acompanhamento Psicossocial planejam ações sobre Saúde Mental

NAPS e PRAE colaboram com servidores e estudantes. Veja material com dicas para o período de pandemia
por Ana Carolina Abiahy publicado: 18/03/2021 17h25 última modificação: 19/03/2021 16h02

Os Núcleos de Acompanhamento Psicossocial (NAPs), criados nos campi do IFPB no ano de 2020, estão planejando, junto com a Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE), uma série de ações envolvendo a saúde mental e emocional. Os NAPs foram regulamentados pelo Conselho Superior do IFPB em outubro do ano passado e estão destinados a atender servidores e estudantes. Sua criação foi estimulada pela problemática da pandemia de Covid-19 que impactou as relações humanas, o que se reflete também no cotidiano da comunidade acadêmica do Instituto Federal da Paraíba.

A atuação dos NAPs é bem ampla, com foco maior nas questões que envolvem os alunos do Instituto Federal da Paraíba, como acessibilidade social, conectividade e saúde psicológica. Focando mais nesta última vertente, o Grupo de Trabalho em Saúde Mental, coordenado pela psicóloga da PRAE, Ana Carolina Simões, juntamente com os NAPs, estão organizando uma série de ações virtuais estimulando o debate e o acolhimento de problemas emocionais da comunidade, a partir do mês de março.

Segundo a psicóloga da PRAE, os NAPS vão trabalhar, inicialmente, com o tema do isolamento social, solidão, ansiedade e angústia. A proposta é que o diálogo seja estimulado com a comunidade, no ambiente virtual, através de ações com rodas de conversa, lives, debates. Cada campus vai escolher a melhor forma de abordagem junto a comunidade. Um dos objetivos é popularizar a ação dos NAPs, para que estudantes e servidores possam buscar a ajuda necessária, e sensibilizar toda a comunidade para administrar os impactos psicológicos nestes tempos de pandemia. saude_01.jpg

“O momento pelo qual todos nós estamos passando é um momento atípico e que precisa de muito cuidado e atenção, pois, ninguém nunca imaginou viver o que estamos vivendo; e por isso, torna-se algo novo e que precisamos aprender a lidar com as incertezas, perdas, sentimentos negativos e medos e a elaborar o luto”, lembrou a coordenadora do GT em Saúde Mental. Estas e outras reflexões, orientações e dicas sobre como atravessar este período difícil estão neste material pensado pela coordenação do GT, disponível aqui. 

“O isolamento social, o medo, a incerteza com o futuro, a mudança no ritmo das relações sociais, tudo isso pode gerar ou potencializar problemas, como a depressão, a ansiedade, a dificuldade de lidar com situações cotidianas e até mesmo gerar brigas, tristeza e solidão”, destacou a psicóloga da PRAE. O contato com os NAPS pode ser feito por e-mail, acesse a lista aqui.

Texto: Ana Carolina Abiahy – jornalista do IFPB

Artes: Pablo França – programador visual do IFPB

registrado em: