Você está aqui: Página Inicial > Picui > Notícias > 2020 > 05 > O uso de máscara passa ser obrigatório em locais públicos

Noticia

O uso de máscara passa ser obrigatório em locais públicos

Desde o início da pandemia o IFPB tem se empenhado na fabricação de máscaras para serem distribuídas gratuitamente.
por publicado: 12/05/2020 10h18 última modificação: 12/05/2020 10h18

O uso de máscara de proteção tornou-se obrigatório em locais públicos, transportes coletivos, estabelecimentos comerciais durante todo o período de vigência do estado de emergência devido ao coronavírus.

A medida foi publicada por meio de um decreto do governo estadual. O decreto mantém do distanciamento social e a suspensão de aulas em universidades e faculdades das redes pública e privada, assim como estão suspensas as atividades escolares de todos os níveis da educação.

As máscaras podem ser de fabricação industrial ou caseira. Desde o início da pandemia, professores e alunos do IFPB, reconhecendo a importância do uso de máscaras para a prevenção da Covid 19, passaram a produzir máscaras de para doação em hospitais, mantendo as recomendações das autoridades sobre o distanciamento social.

Conheça algumas ações desenvolvidas no IFPB

O campus Pedra de Fogo, por meio das estudantes do curso de costureira, produziu máscaras de pano para a doação às unidades de saúde da região. Há também uma parceria com a prefeitura de Municipal de Juripiranga, para adquirir máscaras das Associações de Mulheres da Una de São José e das Mulheres Águias de Pedras de Fogo.

O Polo de Inovação, se uniu à rede do Núcleo de Tecnologias Estratégicas em Saúde (Nutes) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) para produzir máscaras de proteção facial para os profissionais de saúde que irão trabalhar no tratamento de pacientes com o Covid-19. Os equipamentos do Polo de Inovação, que é ligado à Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), estão agora produzindo os componentes para a montagem das máscaras que serão distribuídas gratuitamente.

O campus Princesa Isabel também em parceria com a UEPB, produziu protetores faciais para os profissionais de saúde que atuam no sertão paraibano. Os municípios contemplados foram: Imaculada, Água Branca, Juru, Tavares, Princesa Isabel, São José de Princesa e

registrado em: