Você está aqui: Página Inicial > Picui > Notícias > 2020 > 04 > IFPB contribui com ações de prevenção e combate à pandemia do coronavírus

Noticia

IFPB contribui com ações de prevenção e combate à pandemia do coronavírus

Por meio do uso da ciência e tecnologia, várias ações vem sendo desempenhadas para minimizar a crise
por Patrícia Nogueira publicado: 29/04/2020 10h06 última modificação: 29/04/2020 10h06

Medidas de prevenção ao contágio da Covid-19 e ações de combate aos efeitos causados pela pandemia na sociedade vem sendo uma das principais preocupações do Instituto Federal da Paraíba durante o período de quarentena.

Para o Reitor do IFPB, Nicácio Lopes, com essas ações, o IFPB cumpre seu papel de responsabilidade social fazendo uso de sua vocação tecnológica para atender a demandas da sociedade no combate aos efeitos nocivos da pandemia, bem como promover ações que visem a prevenção à Covid-19. “Vivemos um difícil momento caracterizado pela pandemia do coronavírus. Nós temos tomado medias objetivando preservação da saúde comunitária e da vida humana e estamos oferecendo ações e contribuições para minimizar a propagação do vírus”, pontuou o Reitor.

Foco na prevenção - Dentre as ações de prevenção da disseminação da doença estão a produção de protetores faciais do tipo Face Shields e materiais de limpeza e higiene pessoal que são distribuídos semanalmente à rede pública de saúde. Cerca de 1.800 protetores faciais já foram produzidos até o dia 24/04 e 1.649 foram doados. Seis municípios vem sendo contemplados com esse projeto: Itabaiana, João Pessoa, Patos, Mamanguape, Quixabá e Monteiro. A iniciativa é voluntária de professores, estudantes e parceiros institucionais.

 “Com estas ações o Campus vem cumprindo seu papel enquanto instituição, com responsabilidade social, auxiliando Campus Patos entrega EPIs em hospitais públicos da cidade.jpgas autoridades locais no combate à pandemia. Temos o dever moral de ajudar quem está na linha de frente”, afirmou o Diretor Geral do Campus Patos, Ronaldo de Lima. O campus juntamente com o Polo de Inovação, Campus João Pessoa e Campus Monteiro integra a rede de impressão 3D do IFPB.

"A iniciativa do Polo visa tentar auxiliar na conjuntura atual de enfrentamento a Covid-19. Podemos, a partir do nosso pool de impressoras 3D do IFPB junto com outros campi, contribuir significativamente na produção de Equipamentos de Proteção Individual - EPIs", destacou a Diretora do Polo de Inovação Damires Souza, que firmou parceria com o Núcleo de Tecnologias Estratégicas em Saúde (Nutes) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) para produzir os protetores faciais.

A produção de itens de higiene pessoal, incluindo álcool em gel e álcool glicerinado foi iniciada pelos Campi de Cabedelo e Campina Grande, por meio dos seus laboratórios do Curso Técnico em Química.

producao de alcool campina grande.jpegO Campus Campina já doou 50 litros de álcool glicerinado para a comunidade carente da cidade. O produto foi produzido com o estoque da instituição para aulas práticas nos laboratórios do Curso Técnico em Química. Já o Campus Cabedelo vem produzindo os produtos a partir da doação de insumos. O IFPB aguarda liberação de recursos da SETEC para que inicie a produção em maiores quantidades.

“Produzimos 90 litros de sabonete líquido e detergente e queremos até quarta-feira alcool em gel produzido pelo campus cabedelo.jpg(29) concluir a produção de 100 litros iniciais de álcool em gel 70%. A doação será feita para a Secretaria de Saúde do município de Cabedelo no dia 29. Esse trabalho foi possível uma vez que recebemos doações que permitiram o início da execução, mas estamos aguardando recursos governamentais da SETEC para dar continuidade ao projeto”, afirmou o Diretor Geral do Campus Cabedelo Lício Costa.

Há também outras ações de iniciativas de estudantes como a criação do aplicativo “Covid-19: Utilidade Pública”, que realiza o envio de notícias reais sobre a pandemia e outro aplicativo chamado “Não Aglomere” para controlar a movimentação de pessoas nos estabelecimentos comerciais que permanecerem abertos. Materiais de cunho educativo vem sendo produzidos pelas equipes de comunicação social dos campi e divulgados pelas redes sociais.

Foco no combate aos efeitos - No tocante à perspectiva de combate aos efeitos psicológicos causado pelo isolamento social da população, um grupo de profissionais da área de psicologia do IFPB criou o grupo virtual “Há Braços”. A rede visa dar apoio emocional aos estudantes por meio de um grupo no aplicativo Whatsapp e de um perfil no Instagram, onde acontecem bate papos por meio de Lives em que os profissionais enviam palavras de ânimo e motivação. Para aqueles que se encontram com a saúde mental abalada, sofrendo com ansiedade, pânico e outras doenças, também há os atendimentos online por meio das Tecnologias de Informação e Comunicação, realizados semanalmente. Esse serviço já contabiliza mais de 100 atendimentos.

“A intenção desse projeto é justamente dar um apoio, uma orientação sobre como agir nesse cenário, ajudar numa situação de ansiedade, pânico, entre outros problemas que possam vir a acontecer devido ao isolamento e o medo do vírus. Portanto, parte dos Psicólogos do IFPB em parceria com a Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE) decidiu acolher os discentes visando a prevenção e a promoção da Saúde mental”, disse a psicóloga e Assistente da PRAE, Ana Carolina Simões.

O Pró-Reitor de Assuntos Estudantis, Manoel Macedo, considera que tendo em vista o cenário de incertezas e dificuldades que o mundo atravessa, muitos estudantes vêm se deparando com situações de estresse, ansiedade e depressão. “Essa iniciativa tem o objetivo de estabelecer um diálogo com os estudantes, por meio de ferramentas eletrônicas, para dar um suporte e apoio emocional nesse momento delicado. Os envolvidos nesse projeto vêm fazendo com que os discentes se sintam amparados e tenham todo o suporte necessário do ponto de vista emocional”, declarou o professor Macedo.

E as ações não param por aí. Dois editais de pesquisa e extensão estão com inscrições abertas para prospectar projetos de servidores e estudantes que visem o combate a pandemia e a minimização dos seus efeitos, com a possibilidade de financiamento interno e externo.

A Pró-Reitoria de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação (PRPIPG) lançou recentemente um questionário de prospecção de propostas e diversas ideias de alta relevância dos pesquisadores do IFPB foram enviadas. Duas foram selecionadas juntamente com o Comitê de Crise do IFPB, para serem submetidas ao Edital do CONIF, representando o IFPB, juntamente com mais duas propostas submetidas à Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (PROEXC). As demais propostas, bem como outras ideias, estão convidadas a submeter seus projetos ao Edital interno da PRPIPG”, informou a Pró-Reitora de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação, Silvana Cunha.

O Polo de Inovação em parceria com a Embrapii também está prospectando projetos pautados em soluções que minimizem os impactos causados pela pandemia do Coronavírus. As novas tecnologias poderão contribuir com o tratamento, diagnóstico e monitoramento do Covid-19. Ao todo, serão destinados, pela EMBRAPII, um aporte de R$ 6 milhões em financiamento.

Solidariedade - A ação mais recente do Insittuto é a campanha IFPB Solidário, que visa levantar fundos para a compra e doação de alimentos para atender as necessidades básicas de pessoas em situação de vulnerabilidade na Paraíba. A ação, lançada nesta segunda-feira (27) é em parceria com a Fundação de Apoio ao IFPB (Funetec), Associação dos Servidores (Assif), Sindicato dos Trabalhadores da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sintef-PB), Sicoob, Associação de Grêmios Técnicos e DCE.

Por Patrícia Nogueira - Jornalista do IFPB.

registrado em: